© 2017-2019 A BRUXA por lbnc

 Volume 3
        número 1, 2019
        
        

Herói além de Gotham City: a importância do verde urbano para a ordem Chiroptera, um foco global

 

Phillipe Knippel do Carmo Graça & Elidiomar Ribeiro Da-Silva

A Bruxa 3(1): 1-22, 2019

Resumo

Para se preservar os ambientes naturais, geralmente os esforços são concentrados em ecossistemas maiores, com alta biodiversidade e não antropizados. Ambientes naturais próximos de onde as pessoas trabalham e residem, as pequenas áreas verdes nas cidades, acabam por receber pouca atenção. As florestas urbanas representam importante área de conservação, em meio urbano, para a sustentabilidade das cidades e preservação de espécies, oferecendo abrigo, alimentos e refúgio para a fauna. Parques urbanos ainda não receberam o interesse devido por parte dos zoólogos, salvo algumas pesquisas de inventário de borboletas e da avifauna. Figura bastante difundida por meio das histórias em quadrinhos, em um primeiro momento os morcegos não costumam ser lembrados como exemplares para preservação, ainda que tenham importância fundamental na dispersão de frutos e sejam produtores de um adubo riquíssimo para as plantas. O objetivo, com o presente estudo, foi enfatizar a importância dos parques urbanos na preservação e qualidade de vida dos morcegos (ordem Chiroptera) baseando-se na revisão de bibliografia acerca do tema discutido – sendo essa calcada em pesquisas acadêmicas e materiais da cultura popular. A presença de áreas florestadas nas zonas urbanas pode explicar, em parte, a grande riqueza e diversidade de morcegos nas cidades, demonstrando a importância dos parques urbanos para a manutenção da biodiversidade da ordem Chiroptera.

Palavras-chave: artes visuais; Batman; morcegos; parques urbanos; Zoologia Cultural.