Volume 6 - 2022


Chegou 2022 e, com ele, o volume 06 de A Bruxa...

 

     Em meio a uma pandemia letal, e cercados por negacionistas, antivacinistas, terraplanistas, criacionistas e sabe-se lá mais quantos istas do mesmo naipe, fica claro que precisamos falar cada vez mais de Ciência. Falar sempre, falar em todos os lugares, falar para TODAS e TODOS. Mas, e aí é que está o pulo do gato, falar de modo que geral possa entender. Porque a gente precisa que geral ENTENDA. Pois quem entende, gosta e defende. Essa é a grande vantagem da Ciência: ela é legal e ponto.

     Além da necessária valorização da divulgação científica, é fundamental se apostar na educação. O respeito à Ciência e às práticas científicas deve nortear todas as etapas da formação escolar, dando condições para que, no futuro, não se caia tão fácil na esparrela do negacionismo. Desde sua origem, A Bruxa se propõe a falar de Ciência de modo que todo mundo entenda – no nosso caso, misturando Ciência e Cultura. Para isso, abrimos em 2021 novas possibilidades de conteúdo. Já tínhamos os artigos propriamente ditos, os artigos de opinião e os livros. E incorporamos ao leque de possibilidades as resenhas, as cartilhas e os relatos de experiência.

    Sobre esses últimos, vale falar um pouquinho mais. Muitos cursos de licenciatura têm incentivado que seus estudantes experimentem práticas pedagógicas novas, com a utilização de jogos, músicas e produções midiáticas diversas, que tornam o processo de ensino e aprendizagem mais inclusivo. Mas é preciso dar um passo além: é necessário o incentivo para que essas iniciativas sejam publicadas. Assim as ideias podem ser replicadas Brasil a dentro. A pouca valorização acadêmica dos relatos de experiência é, ainda, uma barreira. Mas não aqui! Nós adoramos essas novidades. Tem relato de alguma atividade interessante, algo que deu super certo? Mande para nós.

      Queremos também os trabalhos de gaveta. Aqueles que você começa e depois acaba deixando de lado – ou sequer começa – pois acha que ninguém vai ler. Talvez a forma mais concreta (e, geralmente, maior) de trabalho de gaveta sejam as monografias. Coisa mais comum do mundo é o aluno defender sua monografia e depois... Guardar tudo na gaveta. Assim, a partir de agora estamos recebendo monografias completas. Olha que chance boa!

     Então é isso, vamos experimentando, ampliando, modificando aqui e ali, corrigindo o rumo e aparando as arestas. Agora não faltam opções de formato para você publicar em A Bruxa: desde comunicações curtas, de sete páginas (opção ótima para você evoluir aquele seu resumo apresentado em congresso - #ficaadica), até seu TCC completo.

     É, em 2022 vamos voar.

     Venha voar conosco, venha voar com A Bruxa.